banner
Tecnologias de Segurança


O desenvolvimento tecnológico, como os sistemas de Wi-Fi, de bluetooth ou sensores de movimento, têm incorporados equipamentos de auxílio à população sénior, garantindo a esta uma maior autonomia e bem-estar. Conheça algumas destas tecnologias de segurança e as suas funcionalidades.

 

 

Sistemas de teleassistência

Os sistemas de teleassistência são serviços de apoio telefónico criados a pensar nas pessoas seniores que vivem sozinhas em casa.

Através deste sistema, as pessoas podem, quando necessitam, facilmente entrar em contacto com uma central telefónica para pedir auxílio. Depois de recebida a chamada, o telefonista irá acionar os mecanismos de emergência para a ajuda seja prestada rapidamente.

 

Como funcionam os sistemas?

Existem vários serviços que estes sistemas podem incorporar além da função de teleassistência. No entanto, esses serviços são, na grande generalidade, constituídos por dois elementos:

Box – Comunicador: faz a ligação ao call-centre através da ativação do botão de emergência. Este comunicador é uma componente fixa e está ligada à rede telefónica.

Dispositivo Móvel de Emergência: assumem, na maior parte dos equipamentos disponíveis no mercado, a forma de pulseira ou colar. É um dispositivo que deve acompanhar sempre o utilizador e que permite que este possa pedir auxílio sem ter de se deslocar até ao comunicador/box.

Central telefónica: além dos elementos instalados em casa do utilizador, o sistema está ainda ligado a uma central telefónica. A central telefónica encontra-se disponível durante 24 horas por dia e entra em contacto com o utilizador quando este aciona o sistema para tentar saber qual a natureza da emergência, ligando depois para as equipas de auxílio ou família do indivíduo.

 

Vantagens para os utilizadores

  • Prolongamento da autonomia.
  • Facilidade no acesso a ajuda em caso de emergência.
  • Sensação de segurança.


 

Sistemas de Monitorização à Distância

Os sistemas de monitorização permitem que uma pessoa seja acompanhada à distância através de um familiar ou outra pessoa contratada para esse efeito. Normalmente estes sistemas podem ser adquiridos como complemento dos serviços de teleassistência. No entanto, é possível adquirir estes serviços em separado.

Ao oferecer a possibilidade de controlar alguns sinais vitais, a localização ou os movimentos do utilizador, os sistemas de monitorização permitem que as pessoas que recebem a informação relativa ao utilizador do sistema detetem situações de perigo ou emergência.

 

Aspectos que podem ser monitorizados à distância:

Apesar das funcionalidades variarem de equipamento para equipamento, a maioria dos serviços disponíveis no mercado permitem monitorizar os seguintes aspectos:

  • Ritmo diário do utilizador;
  • Alguns sinais vitais;
  • Imobilidade anormal – permite detetar quedas;
  • Passividade prolongada;
  • Tentativa de fuga ou ausência prolongada;
  • Remoção da pulseira;

 

Como funcionam os sistemas?

O modelo dos sistemas de monitorização é semelhante ao modelo utilizado pela teleassistência, sendo essa a razão pela qual estes serviços são frequentemente apresentados em conjunto. O sistema de monitorização é constituído por:

Box – Comunicador: sistema que transmite a informação recolhida para a central onde os dados do utilizador são controlados e analisados.

Sensores/Pulseira: os sensores e a pulseira recolhem a informação sobre o utilizador e enviam-na para a central onde esta é analisada. Algumas pulseiras emitem sinais para que seja possível localizar os utilizadores. Esta função é extremamente útil quando os utilizadores sofrem de demência ou de Alzheimer.

Central de informação: A informação recolhida é enviada para uma central onde depois é acedida pela pessoa que controla o utilizador do sistema, pelo fornecedor do serviço e, em alguns casos, médico de família.

 

Vantagens para os utilizadores:

  • Prolongamento da autonomia.
  • Permite detetar situações de emergência em que o utilizador não foi capaz de pedir ajuda.
  • Fornece uma sensação de segurança ao utilizador.
  • Permite encontrar e detetar situações em que o utilizador está a abandonar a residência quando não o devia fazer.
  • Permite localizar um utilizador quando este se perde.


 

Aparelhos de Gestão de Medicamentos

Os aparelhos de gestão de medicamentos têm como função auxiliar os idosos com a medicação. Estes aparelhos são programados atempadamente para fornecer os medicamentos, na quantidade exata e às horas certas, aos utilizadores, evitando assim que este tenha problemas com a sua medicação.

 

Como funcionam estes sistemas?

Este sistema funciona com base num aparelho onde são inseridos atempadamente os medicamentos, já com as dosagens corretas. Nesse aparelho é também definida a horas a que determinado medicamento deve ser tomados.

Quando chega a hora de tomar os medicamentos, o aparelho dá um sinal indicador ao utilizador para este saber que tem de tomar os comprimidos. Depois de ouvir o aparelho, o sénior carrega num botão e o aparelho entrega-lhe os medicamentos que têm de ser tomados.

Se o utilizador não tomar os medicamentos, o aparelho, que está ligado a uma linha telefónica, avisa os familiares, ou outra pessoa, sobre esse facto. Desta forma, é possível lembrar, através de um telefonema, o utilizador do sistema que este tem de tomar a medicação.

 

Vantagens para os utilizadores

  • Garante que os medicamentos são tomados corretamente.
  • Permite assegurar a independência do utilizador.
  • Evita preocupações do utilizador.



© 2017 SEGURANÇA ONLINE TODOS OS DIREITOS RESERVADOS